Novo acordo com Transpetro

TAICUPAM apresenta reivindicações para ACT 2017-2019

Os sindicatos marítimos se reuniram em outubro para fechar a pauta de reivindicações que será apresentada à Transpetro e Petrobras visando o ACT 2017-2019. O encontro aconteceu na sede da Federação Nacional dos Aquaviários, Rio. As negociações do Acordo Coletivo de Trabalho, cuja data-base é novembro, envolvem cerca de 2.200 marítimos que guarnecem 44 navios.

Na reunião de outubro, os sindicalistas avaliaram a pauta inicial, composta de 33 sugestões de cláusulas. Entre elas, uma sugere que não haja punição para tarefas de bordo recusadas quando sua execução envolver risco de acidente ou de dano ao meio ambiente. Os sindicatos pretendem inserir também na proposta de ACT da Transpetro um termo pelo qual a empresa se compromete em definir um prazo para implantar um plano de cargos e salários.

 

TAICUPAM reivindica

O presidente do TAICUPAM, Ossian Quadros, propôs uma cláusula que garanta gratificação igual para o primeiro e segundo cozinheiros. O Sindicato dos Taifeiros reivindica também um bônus extra para cozinheiros de navios transroll que atendam excedentes de tripulação. Ossian Quadros inseriu ainda duas outras cláusulas de gratificação: uma para confecção de pães e similares e outra denominada “natalina”, esta por conta do aumento de trabalho nas festas de fim de ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *